Top Ad unit 730 × 90

Image and video hosting by TinyPic

Últimas Notícias

Destaque

Projeto prevê estação Lauro de Freitas do metrô em 2018


Estação Lauro de Freitas: em frente ao novo shopping center da Estrada do Coco. 

A estação Lauro de Freitas do metrô,no Km 3,5 da Estrada do Coco, exatamente em frente ao shopping center que está em construção (onde hoje existe a loja Insinuante), pode começar a sair do papel no final de 2018. Para que o governo da Bahia comece a pensar nas obras é necessário que a estação Aeroporto atinja o volume de seis mil passageiros por hora-pico durante seis meses consecutivos. Depois disso, a CCR Metrô Bahia, concessionária do sistema, tem mais seis meses para apresentar estudos. Os termos fazem parte do contrato de concessão. 

“Acredito que lá para julho do ano que vem essas condições estarão presentes”, disse Luiz Valença, presidente da CCR Metrô Bahia no mês passado. A demanda prevista com a operação plena das linhas e 2 é de 500 mil passageiros/dia útil.

De acordo com apresentação feita pela empresa, depois da estação Aeroporto o metrô seguirá por cima do Rio Ipitanga, ao longo da avenida Beira Rio, até encontrar novamente a Estrada do Coco. De acordo com a prefeita Moema Gramacho (PT), os trilhos serão elevados sobre o leito do rio, sem a canalização do curso d’água.

Ao lado do shopping center será construído um terminal de ônibus para transbordo que, juntamente com o terminal da estação Aeroporto, vai se tornar ponto de confluência do transporte rodoviário metropolitano para o entorno de Lauro de Freitas.

A concessionária não forneceu ainda detalhes da futura estação de ônibus e de metrô, mas no mês passado revelou a conformação final do sistema viário da Estrada do Coco no entorno da estação Aeroporto – que deve entrar em operação até dezembro. Confirmando o que a Vilas Magazine adiantou em setembro do ano passado, as intervenções incluem a construção de um viaduto no Km 0 da Estrada do Coco, no sentido Salvador-Lauro de Freitas, logo após a entrada do aeroporto.

O acesso ao novo viaduto, projetado para cruzar a linha do metrô e retomar a Estrada do Coco pouco antes da estação, será feito por novas faixas de rodagem, já em construção. No espaço da pista hoje usada por quem chega a Lauro de Freitas será instalado o viário do metrô.

As obras prometem estrangular ainda mais, pelos próximos meses, o já complicado trânsito da Estrada do Coco, levando a prefeitura a sugerir rotas alternativas para ir e voltar de Salvador: por Ipitanga, via Stela Maris e por Areia Branca, via BA-526 (CIA-Aeroporto).

O projeto, apresentado pela concessionária durante um evento organizado pela prefeitura em Lauro de Freitas, mostra mais dois viadutos a construir sobre a linha do metrô. O primeiro na chamada “rua das concessionárias”, que liga o bambuzal do aeroporto à Estrada do Coco e o segundo na avenida 2 de Julho – ambos já depois da estação, para permitir o acesso das composições a um pátio de manobras e à futura estação Lauro de Freitas.

A concessionária revelou também o projeto arquitetônico da estação de ônibus que fará o transbordo para o metrô – reformulado por insistência do exprefeito Márcio Paiva, que não queria um equipamento menos bonito na entrada da cidade. Para manter no lugar o marco do município, também conforme queria o ex-prefeito, a estação de ônibus terá apenas dez baias.

O projeto inicial previa localização mais próxima do aeroporto e com apenas três baias para ônibus, mas a concessionária chegou à conclusão de que a demanda de passageiros será muito superior à inicialmente prevista e resolveu criar um terminal de ônibus maior e que poderá ser ampliado no futuro.

Como a estação Aeroporto será o fim da linha 2 do metrô, pelo menos por enquanto, é para lá que vão confluir as linhas de ônibus de Lauro de Freitas, Camaçari, Simões Filho e outros municípios. Segundo a prefeitura de Lauro de Freitas, o terminal terá capacidade para 105 mil passageiros por dia e até 70 ônibus por hora.

A estação será servida por um sistema de passarelas que vai ligar a avenida Gerino Souza Filho ao terminal de ônibus e este ao metrô. Uma outra passarela irá do metrô ao ponto de embarque e desembarque do “shuttle” – a linha de ônibus circular que vai ligar ao aeroporto internacional. De acordo com a CCR, serão veículos de plataforma baixa e com ar condicionado.

A promessa do poder público é rever a qualidade dos ônibus que atendem a população, do outro lado da estação do metrô. De acordo com José Eduardo Ribeiro Copello, da Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB), “o governo está atento a isso”. A agência reguladora está preparando melhorias para o transporte metropolitano, segundo afirmou.


AR-CONDICIONADO E WIFI

Servida apenas por linhas metropolitanas e pelos micro-ônibus das cooperativas, Lauro de Freitas ainda não tomou decisões a respeito da integração do transporte rodoviário coletivo ao metrô – medida essencial para viabilizar o sistema. Em Salvador, mais de 300 linhas de ônibus metropolitanos e urbanos já estão integradas ao metrô. O passageiro paga apenas um bilhete, por meio do Metropasse, SalvadorCard ou do cartão de integração da CCR Metrô, utilizando os dois modais.

Membros das cooperativas de microônibus que transitam por Lauro de Freitas aproveitaram o que seria uma coletiva de imprensa sobre o metrô, no mês passado, para cobrar apoio da prefeita, mas Moema Gramacho preferiu tratar do tema “em outra ocasião”.

Garantindo que “faremos a integração, sim”, a prefeita não deu detalhes de como isso se daria. Também em julho, a prefeitura criou um “grupo de trabalho” para tratar do assunto. De acordo com a prefeitura, o governador Rui Costa (PT) fez referência, durante reunião com Moema Gramacho, à criação de um sistema auxiliar de alimentação por ônibus, “relativo aos cinco quilômetros em que ele pretende colocar ônibus com ar condicionado e wifi para integrar com o metrô no município”.

Metade dos atuais usuários do metrô já fazem uso da integração com ônibus, pagando apenas uma passagem, segundo a concessionária. Na integração urbana é possível também usar o ônibus, metrô e outro ônibus em seguida, pagando apenas uma tarifa, desde que seja no intervalo de duas horas. Na integração metropolitana o período de uso sobe para três horas, mas as combinações possíveis são apenas metrô-ônibus ou ônibus-metrô.

Luiz Valença, presidente da CCR Metrô Bahia, prega uma mudança de hábito: deixar o carro em casa para usar o transporte público. “O carro não cabe mais em cidade nenhuma”, disse. É preciso melhorar a qualidade do transporte rodoviário coletivo, exigindo veículos com ar condicionado, inclusive, acrescentou. Com isso, acredita ele, as pessoas “vão deixar o carro em casa”.

Para quem usa a bicicleta como meio de transporte, Moema Gramacho prometeu pelo menos 20 Km de ciclovia – a construir de imediato com recursos da prefeitura. A boa notícia é que todas as estações do metrô contam com bicicletários – embora comportem apenas 100 unidades.

Se o estacionamento para bicicletas promete se revelar exíguo diante da demanda, principalmente se as ciclovias forem construídas, mais preocupante é o estacionamento para carros – conforme lembrou o vereador Roque Fagundes (PT). Ele pediu medidas para organizar o espaço público no entorno do metrô “para não estrangular a cidade da estação para dentro”.

Diante da qualidade do atual transporte coletivo na cidade, é previsível que até quem não usava o carro para ir trabalhar em Salvador agora passe a usálo para ir até a estação de metrô, gerando uma demanda por espaço para estacionamento – gratuito, em via pública.

Valença ainda sublinhou que o “metrô muda a realidade urbana”, e garantiu que a cidade de Lauro de Freitas será outra. No entorno, previu o presidente da CCR Metrô Bahia, “haverá novos serviços ofertados pelo poder público e iniciativa privada”.

TRÊS ANOS

O trajeto do Aeroporto ao Acesso Norte, no Iguatemi, em Salvador, será feito em 27 minutos, segundo prevê a CCR Metrô Bahia. O intervalo entre os trens na linha 2, que servirá o aeroporto a partir de dezembro, está hoje em cinco minutos. Na linha 1, que tem maior demanda, já é de 4 minutos. São 40 composições no sistema, todas já recebidas pela concessionária, com capacidade para mil passageiros cada uma.

Das 23 estações previstas, 15 já estão em operação, transportando 125 mil passageiros por dia em integração com 11 terminais de ônibus sob a tarifa de R$ 3,60. As linhas funcionam das 5h à meia-noite, inclusive em feriados e nos fins de semana. O início da operação do trecho Rodoviária-Pituaçu aumentou em 25% o número de usuários, com a expectativa de alcançar 180 mil usuários por dia. Segundo a concessionária, a tendência é registrar crescimento gradual.

Ao longo de três anos, completados em junho, o sistema de Salvador transportou mais de 35 milhões de passageiros em 20 quilômetros de malha metroviária. De acordo com a empresa, é a “maior obra de mobilidade urbana em execução no Brasil” e também a de execução mais rápida – depois que a CCR Metrô Bahia assumiu o projeto. A conclusão, com a entrega da estação Aeroporto, está prevista para o final de 2017. Será o terceiro maior sistema de metrô do país, somando 42 km, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro.





Fonte: Vilas Magazine





Projeto prevê estação Lauro de Freitas do metrô em 2018 Reviewed by Renata Ferrari on segunda-feira, agosto 07, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Todos os direitos reservados LFTV © 2017
Powered By Studio Q16

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.