Top Ad unit 730 × 90

Image and video hosting by TinyPic

Últimas Notícias

Destaque

Destino de Cunha está nas mãos de Tia Eron.

Um dia depois da apresentação do relatório pela cassação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a avaliação majoritária no Conselho de Ética da Câmara é a de que o resultado da votação está nas mãos da deputada baiana Tia Eron, do PRB de Celso Russomanno (SP), pré-candidato a prefeito de São Paulo.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, que ouviu integrantes do colegiado e líderes partidários, a votação aponta um placar de dez votos contrários ao relatório de Marcos Rogério (DEM-RO) e nove a favor. Caso Tia Eron vote contra o parecer, o resultado será 11 votos a nove e Cunha deverá sofrer apenas uma punição branda, como suspensão do mandato.

Se votar a favor do relatório, haverá empate em dez a dez e aí a cassação de Cunha será aprovada pelo “voto de minerva” do presidente do conselho, José Carlos Araújo (PR-BA). Tia Eron, que é integrante da Igreja Universal do Reino de Deus, foi indicada pelo PRB para salvar Cunha, afirmam nos bastidores adversários do peemedebista.

A votação está marcada para a terça-feira (7), mas pode se estender até a quarta (8). Há ainda a possibilidade de que uma decisão da Mesa da Câmara pró-Cunha barre o processo, que já é o mais longo da história.

Voto – Tia Eron elogiou nesta quinta-feira (2) o parecer do relator do caso, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), e disse que votará pela “preservação da moral” na Casa. “Eu sei o que tenho de fazer”, afirmou.

Pressionada pela base eleitoral na Bahia e disputada por grupos pró e contra Cunha, a parlamentar viu “consistência” no parecer. “Ele foi cirúrgico, decente, não tirou proveito político para ter visibilidade. Ele foi técnico”, definiu.

No documento que pede a cassação de Cunha, apresentado na quarta-feira ao Conselho de Ética, o democrata diz que há provas fartas de que o peemedebista mentiu à CPI da Petrobras no ano passado, ao negar que tivesse contas no exterior. O relator aponta a prática de condutas graves e ilícitas, como o recebimento de propina do esquema de corrupção na estatal, com base nas investigações da Operação Lava Jato.

O colegiado passou por uma série de mudanças em sua composição, e segue dividido. Cunha conta com o apoio de dez dos 21 deputados titulares do colegiado. O grupo que defende a cassação do mandato soma nove votos e, para empatar o placar, precisa da adesão de Tia Eron. Se a deputada confirmar o voto pela cassação, o desempate virá do presidente do conselho, José Carlos Araújo (PR-BA), adversário de Cunha.

Nas últimas semanas, Tia Eron tem evitado acompanhar todas as sessões do colegiado, para evitar o assédio. Ela marca presença, assiste aos primeiros minutos das reuniões e sai. Na quarta, ouviu a leitura das primeiras páginas do relatório, mas preferiu uma conversa individual com o relator para definir sua posição.

No diálogo, Eron quis entender os motivos que levaram o relator a pedir a cassação e se emocionar no fim da leitura do parecer. Rogério contou à deputada que havia sido aliado de Cunha – inclusive na campanha do peemedebista pela presidência da Câmara – e que admirava sua atuação política na Casa, mas que, ao se deparar com provas contundentes, não poderia ignorar os fatos. A própria Tia Eron votou em Cunha para o comando da Casa e, ao chegar ao Conselho de Ética, disse que a Câmara “produziu como nunca” sob a gestão de Cunha.

Pressão – Tia Eron admitiu que tem sido sondada por colegas sobre o seu voto, mas disse impor limites às pressões e não escondeu certo incômodo com quem tenta enquadrá-la. “A pressão comigo não vai funcionar. Sei lidar com mecanismos de pressão”, disse.

Mas ela reconhece que a influência maior vem dos eleitores, principalmente nas redes sociais. “Me perguntam: ‘O que é isso? Você votando lá com o Cunha?’”.

Aliado de primeira hora de Cunha, o vice-líder da bancada do PMDB, Carlos Marun (MS), diz que o esforço na próxima semana será em derrotar o relatório. O passo seguinte, afirma ele, é aprovar outro parecer com punição mais branda, possivelmente com o pedido de suspensão do deputado. Com informações do jornal O Estado de S. Paulo.

 

Fonte: Bahia.ba

Foto: Divulgação
Destino de Cunha está nas mãos de Tia Eron. Reviewed by Gilson Menezes on sexta-feira, junho 03, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário:

Todos os direitos reservados LFTV © 2017
Powered By Studio Q16

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.